quinta-feira, 20 de junho de 2013

Música e Linguagem Corporal

 

           A música está associada à linguagem corporal. A expressão corporal completa a linguagem musical. E a linguagem musical incentiva e condiciona a expressão corporal. Por isso, trataremos juntas essas duas linguagens complementares.

           Quando falamos em linguagem corporal, estamos nos referindo a toda comunicação e expressão realizadas pelo corpo. Nosso corpo fala e se expressa. E essa expressão tem o mesmo poder da linguagem musical. Nosso corpo precisa de movimentos: de dançar, de pular, de caminhar, de gesticular.

           A Igreja, durante muito tempo, desprezou o corpo humano. O corpo era visto como coisa suja, como fonte de pecado, talvez até pela visão de sexualidade que se tinha e pela redução do corpo à sexualidade. Cuidar do corpo era considerado vaidade, algo pecaminoso.

           Isso gerou um pessimismo com o corpo. Imobilizou nosso corpo e paralisou nossos membros. Basta observar como, em nossas Igrejas, o povo fica todo paralisado. Ainda que se cante uma música ritmada, ninguém se mexe. Perdemos a liberdade rítmica e ficamos parecendo estátuas em oração. Com muita dificuldade, em alguns lugares, o povo até consegue bater palmas ou erguer as mãos. Mas não sem certa falta de jeito.

            Mas o mundo, hoje, aprendeu a valorizar o corpo. E isso é bom. Nunca se falou tanto em manter a forma, em ginástica, caminhada, malhação. Virou até modismo. O certo é que o corpo também quer se expressar e se fazer notar. Afinal, nós também somos corpo.

fonte: catequesekids.blogspot.com.br

 

Música e Aprendizagem : Uma experiência harmônica na sala de aula


 
O Projeto vem destacar a importância de se trabalhar a música em sala de aula enquanto modalidade textual, objetivando, ainda, promover momentos de descontração através de vivências com a música e socialização de sugestões de atividades para se trabalhar a mesma, tendo em vista sua extrema importância e significância para o desenvolvimento normal e sadio da criança.
A música deve ser explorada de todas as formas, por inteiro, desde a sonoridade até a letra. Isso facilita o processo de educar a criança, pois desenvolve o seu senso crítico, e ela passa a ter uma visão inteira, completa, da realidade. A música traduz muita coisa, ela é carregada de emoção, e não de razão. O homem só chega aonde os sentimentos o levarem (Airton, p. 46, 2003).

Alguns objetivos:
  • Cantar apreciando a sonoridade e a melodia.
  • Auxiliar os desenvolvimentos corporal e harmônico.
  • Estimular o raciocínio e a atenção em relação ao texto.
  • Reescrever textos utilizando a música como mediadora.
  • Vivenciar momentos de descontração, alegria e aprendizado.
  • Analisar criticamente letras de músicas diversas.
  • Redescobrir o gosto por diferentes estilos musicais.
  • Ampliar o vocabulário.
  • Despertar a criatividade.
  • Integrar músicas, de forma interdisciplinar, aos conteúdos trabalhados.
  • Reconhecer a música como um texto possível de ser lido e interpretado.

 
Como Avaliar?

 Através da participação dos alunos durante o desenvolvimento de cada atividade.

COMPARTILHANDO ATIVIDADE:

O que eu gosto de ouvir ?
Distribuir uma ficha pautada para cada participante.
 Solicitar que cada um escreva o próprio nome no centro da ficha, o estilo de música de que mais gosta, um cantor ou cantora de sua preferência, uma música de um grupo ou dupla de que gosta.
Socialização das respostas de cada um.
Sugestão: Recolher as fichas, que servirão para o professor trabalhar durante todo o ano sem o perigo de levar músicas de que os alunos não gostam. A ficha será um documento de referência musical da turma.

Fonte: Espaço Pedagógico construir.

 Notícia :  Denise Badim Teixeira, coordenadora de Educação Infantil e Ensino Fundamental na rede

 

 

Combinação do Movimento com a Música


As crianças e jovens com Necessidades Educativas Especiais (assim como toda a população de uma forma geral) deveriam efetuar uma abordagem ao nível das Atividades Rítmicas Expressivas (danças), de forma a contribuir para um desenvolvimento físico e mental mais harmonioso (trabalhando a atenção, coordenação, imaginação, comunicação, conhecimento do corpo, etc.). 
A Expressão Corporal desempenha um papel de extrema importância junto dos alunos que apresentem problemas afetivos, cognitivos e físicos. 
Nesta atividade, os alunos são encorajados a realizar movimentos com o seu corpo, utilizando uma linguagem corporal muito própria. Esta permite a realização de uma grande diversidade de exercícios como: equilíbrios, saltos, posturas, passos, voltas, etc. Aperfeiçoando técnicas corporais básicas, como: saltar, puxar, correr, rolar, trepar, parar, etc. 
A esta possibilidade de realizar um amplo número de movimentos, junta-se a capacidade de expressão do corpo. Ou seja, através dos exercícios o aluno pode comunicar (expressando as suas emoções e sentimentos).
Para além disto, através dos sons (efetuados com ritmos vocais, batimentos de mãos, etc.) e da música (como suporte da Expressão Corporal) a criança/jovem pode utilizar o corpo para representar ideias e personagens.
A Expressão Corporal pode apresentar nos alunos com Necessidades Educativas Especiais resultados bastante positivos, quer ao nível do domínio motor, cognitivo e sócio-afetivo.  

Por exemplo:

-Nas crianças ou jovens com autismo, pode auxiliar a elevar o seu nível físico e emocional, através de um melhoramento do seu controle motor e expressivo do corpo;

 -Em crianças ou jovens com paralisia cerebral pode ajudar no desenvolvimento da força, da coordenação, entre outros;

 -Nos alunos mais inibidos pode apoiar no aumento da sua auto-estima (assim como na integração no grupo).
 

A Expressão Corporal deve ser trabalhada em grupo, através da realização de exercícios de caráter individual, a pares, três a três e pequenos grupos, tendo em atenção as capacidades dos alunos e as suas “limitações”. 
De uma forma geral a Dança e todas as Atividades Rítmicas Expressivas tem por objetivo combinar deslocamentos, movimentos não locomotores e equilíbrios adequados à expressão de temas e motivos combinados, de acordo com a estrutura rítmica e melodia das composições musicais. 
É de salientar, que para além de contribuir para uma elevação geral das capacidades e habilidades motoras do aluno, auxilia o seu a desenvolver a cooperação, auto estima, etc.  
A música aliada ao movimento desempenha um papel fundamental ao nível do equilíbrio e desenvolvimento do ser humano, contribuindo para o seu bem-estar. 
Desta forma, podemos concluir que a Expressão Corporal é uma atividade que devido às suas características, pode ser praticada com poucos recursos e em qualquer local (ao ar livre ou em recinto fechado). Esta ação, que combina exercícios de caráter gímnico com a música funciona na maioria das crianças e jovens como um fator que motiva a prática desportiva.
 
Autoria: Prof. António Araújo

Fonte : edif@sapo.pt

terça-feira, 18 de junho de 2013

Idealizadoras do Projeto

Patrícia, Daniela, Karen, Daniela e Nívea
 
 
 
Somos Alunas de Pedagogia, na Uninove - Vl Maria.
Criamos esse blog, como trabalho de Tecnologia aplicada à educação e Linguagem coporal .

Nosso intuito é auxiliar professores e todos que se interessam por música, mostrando como  utiliza-la de forma lúdica no processo de aprendizagem.
Usem e abusem !
Obs: Compartilhem suas Experiências!

 

Música como projeto de Alfabetização

Sugestão :

Dona Baratinha 

A Barata diz que tem

A Barata diz que tem sete saias de filó É mentira da barata, ela tem é uma só Ah ra ra, iá ro ró, ela tem é uma só ! A Barata diz que tem um sapato de veludo É mentira da barata, o pé dela é peludo Ah ra ra, Iu ru ru, o pé dela é peludo ! A Barata diz que tem uma cama de marfim É mentira da barata, ela tem é de capim Ah ra ra, rim rim rim, ela tem é de capim A Barata diz que tem um anel de formatura É mentira da barata, ela tem é casca dura Ah ra ra , iu ru ru, ela tem é casca dura A Barata diz que tem o cabelo cacheado É mentira da barata, ela tem coco raspado Ah ra ra, ia ro ró, ela tem coco raspado
 
Objetivos
 
Ampliar o repertório musical e incentivar a leitura.
 
Português
 
Leitura da música
Criação de painel com a música
Roda de conversa
Ficha técnica do Inseto :
 - o que é?
- onde vive?
- é um animal?
Leitura de ajuste:
Modificações possíveis na música, a professora escreve com auxílio dos alunos, em seguida é feito o registro no caderno.
 
 
Matemática
 
Quantidade de saias?
(faça um desenho com o números de saias que a barata diz que tem, em seguida desenhe a quantidade real de saias)
Quantos objetos a barata tem?
 
 
Natureza e sociedade
 
Espécie e Habitat da Barata.